29 junho 2007

O mistério de S. Pedro de Alcântara



O restauro das cantarias escultóricas do jardim de S. Pedro de Alcântara (cujos trabalhos foram interrompidos há bastantes meses, por falta de pagamento da CML) - que pude fotografar há pouco tempo, após a acção de derrube da vedação anunciada no blogue Incubadeira - mostra um tratamento altamente duvidoso de limpeza da pedra, que parece ter sido desgastada selvaticamente de um lado, e do outro... ainda não.


Também é de estranhar que o bebedouro pertencente ao mesmo património de "mobiliário urbano" tenha sido limpo e depois deitado fora. Precisam-se opiniões técnicas.


P.S. A empresa responsável é XIX Construção Projectos e Gestão, Lda (cujo site já não está online).

3 comentários:

joao disse...

Sobre o restauro não sou a pessoa mais indicada para falar, mas no que diz respeito aos bebedouros sempre os vi como um símbolo de Lisboa. No caso de não ser reposto é crime.
Há dias, na loja da Carhart no Bairro Alto, assinei uma petição para dar conta desta situação mais que lamentável. Que podemos mais fazer por este espaço? Quando teremos de volta o Cais das Colunas?
Já não peço muito: ao menos não destruam!

alice disse...

Eu também assinei há tempos uma petição na Corbel.Lamentável o desleixo, o abandono, deste jardim/miradouro.

alexandra ferreira disse...

para saberes mais sobre restauro da pedra aconselho o departamento de escultura em pedra de Évora, http://www.evora.net/dep_esculturapedra/,
que pode indicar peritos de restauro.
Só posso acrescentar que esta forma de restauro é chocante, parece que foi com ácido.
quando a chegar a lisboa, setembro, espreito.