21 janeiro 2006

P.P.S.

Não era minha intenção citar erradamente PM e parece-me que não o fiz. Quando cito "esse tema..." refiro-o à opção dos media por divulgarem previsões em vez de dados. Creio que não li mal, mas fui mal entendida. (Em resposta ao post no Margens de Erro em resposta ao anterior: «Primeiro, se não for grande incómodo, gostava de ser citado correctamente. O "tema que se encontra resolvido" noutros países é o da adopção de standards sobre como se apresentam resultados de sondagens, e não o da "suspeição sistemática sobre as intenções por detrás da apresentação deste ou daquele resultado".»)

Quando falo da “opção dos media em divulgar resultados que não consideram a fatia de indecisos“, refiro-me à opção editorial de dar na primeira página e em parangonas as estimativas em vez dos dados brutos (que obviamente se encontram no interior do jornal, mas não se encontram sempre online). No caso das televisões, a informação é ainda mais fugaz, e a possibilidade de o eleitor reconsiderar os valores brutos é praticamente nula.

1 comentário:

R2K disse...

Hi from NYC! :)


R2K